Pular para o conteúdo

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL

    Pé Diabético: Sintomas, Causas e Como Começar a Tratar

    Pé Diabético - Sintomas, Causas e Como Começar a Tratar

    Pé Diabético - Sintomas, Causas e Como Começar a Tratar

    A diabetes é uma doença metabólica silenciosa e perigosa, que tem, muitas vezes, como primeiro sintoma o pé diabético


    O que é diabetes?

    A diabetes é uma doença metabólica que afeta a capacidade do corpo de processar os açúcares ingeridos através daquilo que comemos.

    E, sim, como todos devem saber, existe uma taxa de açúcar (que nos rótulos é chamado de “carboidrato”) em praticamente tudo aquilo que comemos, das frutas e verduras até aquele pão quentinho ao fim do dia.

    Por conta disso, assume-se que a melhor arma contra a diabetes é, justamente, a informação.

    Atualmente, cerca de 463 milhões de pessoas em todo o mundo têm o diagnóstico de diabetes

    No Brasil, cerca de 9,3% dos adultos, entre 20 e 79 anos, têm a doença.

    Isso significa que, ao longo da vida, toda essa multidão de pessoas corre o risco de sofrer com o pé diabético, que é uma das intercorrências mais comuns e possíveis da diabetes.

    Por isso, é bom ficar atento a estes sinais que podem também salvar vidas quando se trata de uma das intercorrências que ela pode gerar: o pé diabético.


    O que é Pé diabético?

    Pé diabético é uma complicação frequente da diabetes e representa a causa da maioria das desarticulações de membros inferiores entre a população que sofre com a doença.

    Ele surge como um pequeno machucado na região dos pés que, por conta da vascularização comprometida, não cicatriza.

    Rapidamente, esse ferimento pode infeccionar, causando uma enorme dor de cabeça para a pessoa diabética.

    Quando não tratado a tempo, esse tipo de infecção pode atingir tecidos mais profundos, fazendo com que se instaure um quadro de necrose.

    Uma vez necrosado o tecido, é essencial que ele seja removido, pois a necrose representa um risco à saúde de uma pessoa, podendo levá-la ao óbito por infecção generalizada.

    É justamente nesses casos que ocorre o risco da desarticulação, ou amputação do membro afetado pela infecção.


    Sintomas de Pé diabético

    Pé Diabético - Sintomas, Causas e Como Começar a Tratar

    Os principais sintomas de pé diabético são:


    Por que tenho pé diabético?

    O pé diabético é uma complicação da diabetes, acometendo frequentemente aquelas pessoas com maior dificuldade de equilibrar a taxa glicêmica.

    Como a diabetes compromete a qualidade da vascularização do corpo, a pessoa acaba por, com o passar do tempo e sobretudo nas extremidades, sofrer com os sintomas da má vascularização.

    Conforme dissemos, o mais comum é o pé diabético, que pode, em casos mais graves, levar a complicações relacionadas à cicatrização dos tecidos.


    Tratamento para pé diabético

    tratamento e causa pé diabético

    O tratamento para esse tipo de complicação da diabetes é focado no controle rigoroso da taxa glicêmica, que envolve o uso correto de medicações, uma dieta saudável e, ainda, a prática de atividade física.

    Isso porque, quando se trata da diabetes, é importante compreendê-la de forma global, sobretudo porque é uma doença que tem múltiplas causas agravantes.

    Por exemplo: o tratamento com psicólogo é uma etapa indispensável no tratamento da diabetes e do pé diabético, pois fatores emocionais também podem desencadear o aumento da taxa glicêmica e, consequentemente, o agravamento do quadro clínico.


    Cuidados com o pé diabético

    Se você tem diabetes ou conhece alguém que tem, é importante lembrar quais são os cuidados constantes que devemos ter com o nosso corpo:

    • Sempre use calçados confortáveis, preferencialmente aqueles indicados para pessoas diabéticas;
    • Observe cuidadosamente se o calçado não tem costuras internas, que podem machucar a pele, sobretudo por conta do atrito;
    • Sempre use meias de algodão com os calçados;
    • Verifique diariamente os pés e o corpo, em busca de lesões na pele, como bolhas ou irritações;
    • Ao cortar as unhas, tome cuidado especial para não machucar os dedos - de preferência, corte as unhas em um podólogo especializado em pé diabético;
    • Faça o controle da sua taxa glicêmica com um endocrinologista;
    • Nunca deixe de tomar os remédios para controle glicêmico.


     


    Exercícios

    A atividade física é essencial para a manutenção da qualidade de vida, tenhamos diabetes ou não.

    Através do exercício físico queimamos energia, naturalmente adquirida através do consumo de carboidratos.

    Assim, além de termos um melhor controle glicêmico, a atividade física também contribui para a melhora do nosso sistema circulatório, que se mantém saudável e íntegro, atrasando o surgimento do pé diabético.

    Agora, se você já tem a complicação instalada em seu corpo, é essencial fazer atividades físicas que contribuam com a circulação, tais como caminhadas e corridas.

    Obviamente, é essencial que você use calçados e meias adequadas, como os tênis anatômicos, que não possuem costuras internas, não geram atrito com a pele e, assim, evitam lesões que são sempre mais complicadas de cicatrizar.


    Calçados corretos

    Toda pessoa diabética deve ter um cuidado especial com os calçados que utiliza, sobretudo para evitar complicações relacionadas à lesões de pele e cicatrização.

    Quando se trata dos calçados corretos, é essencial que eles tenham parte interna livre de costuras e que tenham também tecidos que se ajustem ao formato dos pés, evitando, assim, pressões desnecessárias sobre a pele.

     



    Essas precauções podem transformar a qualidade de vida de uma pessoa com diabetes, possibilitando suas atividades diárias sem a preocupação com lesões nos pés.

    Cuide dos seus pés utilizando os calçados corretos para pé diabético

     


    Conclusão

    O pé diabético é uma complicação comum relacionada à vascularização de extremidades de pessoas que têm a doença metabólica.

    Por se tratar de uma evolução natural da diabetes desregulada e que se estende por muitos anos, é essencial sempre buscar ter uma medicação ajustada para suas dosagens glicêmicas, bem como acompanhamento médico multidisciplinar.

    Sobretudo porque, em casos graves, o pé diabético pode se tornar um problema de saúde grave, levando à desarticulação de membros e, em casos críticos, ao óbito.

    comment 3 comentários

    J
    Josiane Batista dos Santos calendar_today

    Muito importante essa informação,continue a manter esses esclarecimento.

    M
    Msria calendar_today

    Buenas tardes. Porque no realizan enviós hasta Paraguay? Yo sufro de pie diabético y necesito zapatos cómodos.

    A
    ANTONIA RODRIGUES RAMOS calendar_today

    Sou diabética a 22 anos
    Recentemente sofri um acidente e fraturei o meu calcanhar fiz uma cirurgia no osso coloquei dois pinos e agora meu calcanhar é sempre inchado gostaria de saber se o calçado adequado para mim aquelas botas e tênis que vem até em cima no calcanhar é bom para meu pé podem me responder

    Deixe um comentário

    Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados

    Entrega Garantida

    Oferecemos frete gratuito com entrega rastreável

    Parcele em até 12x

    Aceitamos cartão de crédito e boleto bancário

    Atendimento

    A nossa equipe está sempre preparada para te atender

    WhatsApp

    Perguntas Frequentes

    Encontre aqui a resposta que você procura

    FAQ
    Carregando Ambiente Seguro